Skip navigation links
A PSP
A PSP Aconselha
Programas Especiais
Recrutamento
Armas e Explosivos
Segurança Privada
Galeria de Media
Protecao_de_dados.aspx
Logo
Optimizado para: IE7+ | firefox 1.5+ 1024 x 768
 
Actividades

LISBOA - Detido pela prática de 132 crimes de falsificação...

No dia 28OUT2011, pelas 11:00 horas, Polícias da Divisão de Investigação Criminal do Comando Metropolitano da PSP de Lisboa, procederam à detenção fora de flagrante delito de um indivíduo, do sexo masculino, de 30 anos de idade, contra o qual pendia mandado de detenção por, no âmbito de inquérito complexo constituído por vários processos apensos, se encontrar fortemente indiciado como autor material de 132 crimes de falsificação de documento, 1 crime de falsificação de documento autêntico, 2 crimes de receptação e 101 crimes de burla informática.

O arguido, a quem não é conhecida qualquer actividade remunerada lícita, começava por apropriar-se de cartões de crédito que haviam sido extraviados ou furtados/roubados aos seus legítimos titulares, embarcando de seguida a bordo de aeronaves de várias companhias aéreas com o único propósito de adquirir a bordo artigos de luxo, nomeadamente relógios e perfumes, que depois convertia em dinheiro que gastava em seu próprio benefício.
 
Alguns dos artigos ilicitamente adquiridos eram exportados ilegalmente para o seu país de origem, o que permitia maximizar os lucros, já que certos bens de luxo atingem naquele país o dobro do preço de custo.

Mediante esta actividade ilícita, que se prolongou por vários meses, logrou o arguido apropriar-se de bens alheios no valor aproximado de 50.000,00€, que fez seus.

Note-se que apesar de ter sido detido em flagrante delito por duas vezes, uma no aeroporto de Lisboa e outra nos Açores, nem assim o arguido alterou a sua conduta, antes persistindo na sua senda criminosa em clara violação da lei, denotando um desprezo absoluto pelas regras legais vigentes e pelos direitos dos seus semelhantes.

Na sequência da detenção e em acto a ela seguido, foi dado cumprimento a um mandado de busca e apreensão domiciliária, tendo sido apreendidos vários artigos e documentos relevantes para efeitos de prova.

Submetido ontem a primeiro interrogatório judicial de arguido detido, foi aplicada ao detido a medida de coacção de prisão preventiva.
 

 
Links Úteis  ::   Mapa do Sítio  ::   Webmail  ::   Portal Social  ::   YouTube  ::   Facebook  ::   Twitter  ::   Contacte-nos
Desenvolvido por Wiz | Polícia de Segurança Pública © todos os direitos reservados | MAI
Politica de Privacidade
COMPETE QREN MAI RNSI Símbolo de Acessibilidade na Web
Carro